quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Sanduíche ovni

     Não que eu seja adepta desses lances de ufologia e tal, mas o formato acabou de me inspirar o nome dessa receitinha. Fica muito gostoso!
     Não sei se vocês conhecem o Rap 10, que é tipo um pão que vende no mercado num saquinho tipo ziploc. Ele vem "cru" e é essa rodela aí, pra fazer é só colocar por alguns segundos numa frigideira, sem gordura mesmo. Menos tempo ele fica mais maleável, nesse dia eu deixei mais tempo e ficou meio durinho, o que eu não curto tanto (ah, gosto mais do light, mas no dia só tinha integral). Claro que dá pra fazer com pão sírio - ou mesmo qualquer pão, com certo prejuízo no formato rsrsrs


     Usei como recheio uma cenoura grande e uma cebola. Pra quem não é muito fã, rola fazer com menos cebola ou com ela refogada, pra diminuir a picância. Aqui, gente, faz o que der - frango desfiado, carne moída, batata, enfim.
     Pra misturar nesse recheio, refoguei alho e misturei tudo com um garfo (cebola no ralador, bem fininha, cenoura também, e o alho queimadinho + maionese e mostarda). Substitutos: iogurte natural, requeijão, creme de leite, ricota...
Uns três dentes de alho, pra quem curte. Fritei no azeite.
Duas colheres pequenas de maionese e uma de mostarda
Tipo uma pasta mais pra consistente. Se sobrar maionese fica enjoativo.
     Espalhei no Rap 10 já pronto uma quantidade e cortei umas rodelas de tomate por cima.
     Daí é só ir empilhando uma rodela, recheio e rodela de novo. Pode enlouquecer, gente: queijo ralado, orégano, páprica, abacate (se gostar de doce com salgado)... Ah! O Rap 10 serve pra doces também! Olha o que a Dani, do Ricota não derrete fez! Um wrap de banana!
     Fica bonito! Eu cortei em cruz e ficaram quatro sanduichinhos triângulo bonitinhos!

     Dá pra flutuar do saudável à gordice, ou num dá?
*o desgrude não trabalha com conteúdo pago. os produtos e serviços indicados são descritos espontânea e livremente, de acordo com a minha opinião.
*o(s) produto(s)/ serviço(s) dessa postagem foi(foram) comprado(s) por mim.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário