sábado, 3 de agosto de 2013

Pipoquinha delícia

     Vocês amam pipoca? Eu soy loca por ti America.
     As de microondas têm, de fato, uma qualidade muito boa nos quesitos sabor, maciez, quantidade de milho que sobra sem estourar... mas te falar que eu curto mais uma onda saudável de fazer comida, evitando sempre temperos artificiais, não tomando refrigerante... daí que, apesar de fazer pipoca de micro às vezes, curto muito ter um milho bom em casa pra fazer na panela. Além de ser bacana pra inventar, dá pra fazer porção individual praquele momento dyva sozinha em casa.
     Daí que muita gente acha que pipoca é jogar um óleo na panela e esperar. Tenho umas dicas que podem ajudar a dar um tchan:
- Use manteiga, muita manteiga. Além de "fritar melhor" o milho, ela já salga de maneira mais natural e uniforme. Querendo - não aconselho - adiciona-se menos sal depois, consideravelmente menos. Lembrando que margarina é péssimo e artificial, tipo, nem barata come. Depois falamos sobre isso.
- Certifique-se de que a manteiga pegou em todos os grãos de milho. Ajuda bem se você derreter a manteiga antes de botar os grãos, o que vai ajudar depois também a não sobrar tanto milho sem estourar (minha mãe chama aquilo de "peruá").
- Fique de olho e balance a panela circularmente (e não de cima pra baixo) de vez em quando. Assim que os estouros ficarem mais espaçados, preste atenção até que o tempo entre um estouro e outro demore 2 segundos ou mais - aí tá na hora de tirar. Espere um pouco com a panela tampada e depois sirva no balde.

     Strodia fiz uma pipoca com orégano; não fica com megasabordepizza, é mais pelo aroma maravilindo que dá. Fiz assim:
Manteiga derretendo antes de tudo
 
Como o orégano é seco, coloquei na manteiga derretida já com os grãos pra soltar os aromas e sabores
 
Fica super suave e dá um toque diferente. Muito bom!
     Depois quero experimentar com outras coisas, mas já achei, assim, ma.ra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário